:: Artigos

Novos caminhos para a comunicação corporativa
André Franco
23/2/2018 11:21:00
André Franco é Diretor da Critical Mass, empresa do Grupo In Press responsável pelo desenvolvimento do app Dialog

Fabiana trabalha em uma grande empresa e fica o dia todo fora do escritório em visita aos seus clientes. Raramente consegue ver todos os e-mails e comunicados que chegam em sua caixa. Mural e intranet, então, talvez uma vez por mês. A maioria das informações que seriam importantes para ela acabam passando, pois se juntam aos mais de cem outros e-mails com pedidos sempre urgentes. Nesse último ano ela quase perdeu a “festa da firma”. A sorte é que um colega comentou por whatsapp.

Esse é apenas um dos muitos exemplos do que acontece quando a comunicação com os colaboradores não acompanha o ritmo da vida corporativa. Até pouco tempo atrás, os funcionários tinham apenas os mesmos canais de comunicação e de atualização sobre os acontecimentos e informações de suas empresas – intranet, mural e revista. As mensagens e comunicados geralmente chegavam de cima para baixo, com conteúdos que muitas vezes não eram os mais atrativos e não alcançavam as pessoas como deveriam. Com o passar dos anos e com a ajuda da tecnologia, as empresas começam a enxergar novas ferramentas sociais corporativas, que propõem uma comunicação horizontal e participativa. Ou seja, que dão voz aos funcionários para que eles se sintam parte e tenham interesse e motivações para colaborar.

Hoje isso pode ser feito por meio de aplicativos, por exemplo, que além de serem um novo canal corporativo, ainda conseguem gerar, diariamente, dados para tomadas de decisões. Com segmentações específicas é possível definir e produzir relatórios customizados e, com base nisso, fazer pré-diagnósticos e traçar padrões de comportamentos (saber quem está agindo positivamente ou negativamente). Por meio de quizzes e enquetes a empresa pode saber quais unidades de negócios ou áreas estão absorvendo melhor as mensagens e quais ainda precisam de um trabalho mais direcionado.

A gamificação também ajuda a gerar engajamento – as empresas podem bonificar as pessoas mais atuantes e oferecer prêmios. Outra vantagem é conseguir identificar influenciadores internos: quem está sendo mais popular e ativo? Com isso, as companhias podem incentivar esses colaboradores a serem disseminadores de mensagens específicas.

Por conta da acessibilidade e conectividade das pessoas, o retorno também é mais rápido e as informações não se perdem, já que podem ser acessadas a qualquer momento. Agora, esses funcionários também podem interagir e compartilhar conteúdos que achem interessante, escrever e curtir comentários, entre outras coisas.  Esse novo canal, além de engajar, dá voz aos funcionários e faz com que eles não se enxerguem como um número, mas como parte do negócio. Por outro lado, podemos também dizer que é uma grande oportunidade para as empresas discutirem assuntos e questões internas e relevantes.

Com a adoção de um aplicativo de comunicação para uso interno, hoje a Fabiana, como centenas de outros funcionários, pode decidir qual é o melhor momento para saber tudo o que acontece dentro de sua corporação. Ela se sente parte mesmo não estando fisicamente presente. Além disso, ela consegue interagir com os seus colegas e postar todas as novidades da sua área. Um ganho para ela e para a empresa.



André Franco é Diretor da Critical Mass, empresa responsável pelo desenvolvimento do app Dialog ( andre@dialog.cm )



Voltar



Siga Mega Brasil


Copyright Mega Brasil Comunicação - Todos os direitos reservados